Netsuzou TRap (NTR) – Primeiras impressões

Tema/Gênero: Drama, Shoujo-Ai
Estúdio: Creators in Pack
Diretor: Hisayoshi Hirasawa
Origem: Mangá
Nº de episódios: 12

Primeira impressão escrita por Rapha

Sinopse

Yuma e Hotaru são amigas desde a infância, e quando Yuma se sente confusa em relação ao seu namorado, ela pede ajuda e conselhos para sua amiga, que já namora pela segunda vez. Porém, Hotaru demonstra que quer ter algo a mais do que apenas amizade, e as duas acabam por ter um pequeno relacionamento escondido de seus namorados.

Anime disponível no Crunchyroll!

Proposta

Netsuzou TRap contém uma proposta bem complicada, de mostrar algo imoral, como a traição e a chantagem, e trabalhar isso em cima de seus personagens, estes que são bem apáticos e de fácil ódio. Sim, esse anime é moralmente errado, mas já adianto que o problema de Netsuzou TRap não é esse. Ele tenta trabalhar isso de forma interessante, e até consegue com uma ou outra sacada, como por exemplo a contextualização do porque a Hotaru namora alguém tão babaca como o Fujiwara, o problema é que ele contém graves problemas de execução.

Diferente de Tsurezure Children, Netsuzou TRap não consegue acertar como um anime de 10 minutos, pecando principalmente em seu ritmo, que é uma completa bagunça, mas isso vai ser detalhado mais á frente.

O trabalho da obra de te fazer odiar e ter raiva dos personagens e das situações propostas, é algo que a obra acerta muito bem, de fazer com que o espectador fique incomodado com os acontecimentos, e isso se manteria interessante, mas a obra começa a ter cortes terríveis nos seus episódios, não dá pra entender se querem mostrar uma relação entre garotas por puro fanservice, por enredo, porque sim, você só fica vendo as coisas acontecerem, e sentindo muita raiva disso, o problema é que a raiva é só pela situação, não pela construção até ela (ou seja, é só pelo fato de ser traição ou outra imoralidade, não pelo o que os personagens estão passando, de fato). E uma história com uma premissa pesada dessas, sendo contada de qualquer forma, acabam por deixar a obra com uma execução bem fraca.

Personagens

Se a proposta da obra é ser errada e gerar raiva em seus espectadores, ela precisa de personagens interessantes e ruins como pessoa, e é quase isso que temos aqui. Todos os personagens daqui te fazem passar raiva de alguma forma.

A começar pela Yuma, que é uma protagonista muito reativa, ou seja, ela não age contra os fatos impostos a ela na história, ela só reage. Quando a Hotaru começa a passar a mão nela contra a vontade dela, ela não faz nada, só fica esperando a situação acabar, coisa que poderia ser resolvida se ela agisse por conta própria, o que não acontece.

Hotaru é uma garota que é excluída pelas garotas de sua escola, e para não atrapalhar a vida da Yuma, e para não se sentir sozinha, ela namora qualquer cara bonitão por aí, e mesmo que de início, ela demonstre só pegar a Yuma porque sim, ela acaba tendo os momentos com um pouco mais de desenvolvimento da história.

Quanto aos namorados, o Takeda, que é namorado da Yuma, não tem muito o que comentar, apenas que ele é muito inocente, e mesmo que ele tente avançar o relacionamento entre ele e Yuma, eles não conseguem progredir bem, principalmente por falta de iniciativa dos dois.

Já o Fujiwara merece o prêmio de pessoa babaca da temporada, o jeito que ele trata sua namorada enquanto está a sós com ela é tão cínico que faz com que a traição seja o menor dos problemas para o politicamente correto.

O maior problema desses personagens é a falta de desenvolvimento, já que em seus 3 primeiros episódios, só a Hotaru teve um desenvolvimento um pouco maior, o resto dos personagens apenas faziam ações ou reagiam a elas, sem uma construção de fato deles, e isso é por causa do seu ritmo corrido, misturado com o pouco tempo de duração dos episódios para desenvolver algo mais consistente.

Ritmo

Falando em ritmo, agora vamos entrar no maior problema de Netsuzou TRap, e que também é o principal motivo da obra não ser um bom anime de 10 minutos.

O ritmo dessa obra é tão bagunçado que consegue te fazer se sentir perdido com os acontecimentos da narrativa. Tomando o episódio 1 como o principal exemplo, pois ele já começa de uma forma completamente aleatória, sem ao menos uma apresentação de personagens decente, te jogando nas situações de forma que não dá pra entender o que acontece. Não só isso, como a obra também tem vários erros de continuidade, por exemplo, tem uma cena onde as duas estavam tendo preliminares no banheiro, só que elas mudam de lugar e posições mais de 5 vezes, como se elas tivessem poderes de teleporte. E todos os acontecimentos são simplificados ou cortados, sem nenhum motivo aparente, e faz até uma pessoa, como eu, que nunca conheceu a obra original, perceber diferenças tão gritantes.

Execução técnica

Sua parte técnica está bem mediana/fraca. Os designs e cenários até são bonitos, apesar de serem bem simples, mas a animação não demonstra quase nenhuma fluidez, não sendo muito bem polida e abusando de cenas estáticas (exceto nas preliminares, porque… né?).

No âmbito de direção as coisas pioram ainda mais, não só pelos cortes exagerados e erros de continuidade, mas também pelo tom da narrativa, que o diretor não consegue encontrar em alguns momentos. Temos uma cena onde o segredo das duas é descoberto, e o clima nessa cena era tão claro, tão bobo, que acaba por não impactar o espectador como deveria, fazendo assim, sua direção ser outro motivo que faz com que a obra não funcione como um anime de 10 minutos. Pela parte sonora, temos algo ao menos decente, que funciona em alguns momentos de drama, apesar de que ela não é nada memorável, e nem faz uma diferença tão fundamental nas cenas.

Conclusão

Enfim, assistir ou não Netsuzou TRap? A própria premissa dele já é algo que afasta muitas pessoas da obra, por tratar de assuntos considerados errados moralmente.

O anime até poderia ser indicado para quem quer ver algo assim, mas ele peca muito na sua execução, principalmente em questão de ritmo e direção, onde a obra não consegue acertar nem na duração dos seus episódios, e em seus três primeiros episódios, não dá pra ver um desenvolvimento muito expressivo em seus personagens. Quem gosta desse tipo de assunto pode até dar uma olhada, mas já aviso que sua qualidade é bem questionável, e pra quem nem ao menos gosta dos temas abordados nesse anime, não recomendamos Netsuzou TRap para você.

Gostou? Confira mais no nosso Guia de Temporada!

Compartilhar
  • Christian Emepêquatro

    Acho a proposta do anime bem interessante, apesar de tudo. Mas o mesmo parece ter sido utilizado mais como uma desculpa pra um fanservice fajuto. É tudo extremamente fetichizado, não que eu esperasse algo tão diferente mas… ainda tinha um pouco de esperança.
    Essa ideia de mostrar o quão difícil é para as pessoas LGBT por exemplo, de se expressar normalmente, sem sentir vergonha, ou ser reprimido e se sentir obrigado a se “padronizar”, poderia ter sido bem trabalhado, se tivessem levado a sério.
    Poderia não ser um masterpiece da vida, ou longe disso, mas pelo menos teria uma critica com peso.