Samurais defensores da honra

Os Japoneses eram guerreiros que defendiam o daimio, que era o imperador do Japão. A palavra Samurai significa aquele que serve é foi entre os séculos XII e XIV que ganharam sua importância como classe de prestigio sendo vistos como mártires e soldados.

Os samurais tinham um código de honra chamado de Bushido, que era um código de conduta que todo aqueles que portavam uma Katana, deveriam seguir. O código constituído de 7 virtudes que ditavam suas vidas.

As sete virtudes são:

Gi- Justiça, Retidão

Seja honesto em todas as suas Relações. Acredite na justiça, não a que é dada pelos outros, e sim na sua própria justiça.

Yuu- Coragem, Bravura Heroica

Ter coragem Heroica não e viver arriscadamente e esconder-se como um covarde não é maneira mais adequada de viver. Substitua o medo pelo respeito e cautela.  A coragem não é cega, ela é inteligente e forte.

Jin- compaixão, amizade, benevolência

Compaixão, amor, amizade, solidariedade e nobreza de sentimento são considerados como os maiores atributos da alma. Ajude seus colegas em todas as oportunidades que houver.

Rei- Respeito, Polidez e cortesia

Não há necessidade de provar a sua força. Um samurai é cortês até mesmo para com seus inimigos. Se não fosse assim, ele não seria melhor do que qualquer animal. Um samurai é respeitado não só por sua coragem, mas também pela forma de como eles tratam outras pessoas.

Makoto- Honestidade, sinceridade absoluta

Mentir e um ato covarde e considerado desonroso, então quando um samurai diz que vai fazer tal coisa é como se ele tivesse feito. Nada no mundo conseguirá impedi-lo de concretizar aquilo que ele prometeu fazer. Um samurai não precisa prometer nada. Quando um samurai fala, é por que ele vai agir.

Meiyo- Honra, Glória

O verdadeiro samurai só tem um juiz de sua honra, ele mesmo. As escolhas que você faz e como trabalha para obtê-las e um reflexo de quem você realente é. Você não pode se esconder de si mesmo.

Chuu- dever e lealdade

Um samurai é extremamente leal aqueles que estão sob seus cuidados. Por quem ele e responsável, ele permanece fiel. Suas palavras e ações pertencem a você, assim como as consequências que vem com elas

Seguir o bushido é dar ênfase á lealdade, fidelidade, coragem, justiça, educação, humildade, compaixão, honra e acima de tudo viver e morrer com diginidade.

Além de que o código do guerreiro ensinava que a katana, não era uma simples espada japonesa, era uma extensão de si mesmo.

Os samurais recebiam um treinamento rigoroso desde a sua infância, começando pelos cinco anos de idade quando eles recebiam uma espada cerimonial sem corte como símbolo de iniciação e esse treinamento terminava aos treze anos de idade onde eles recebiam a sua katana e um wakizashi que juntos era ‘’daisho” que significa honra e ganhavam um nome de adulto, (esse treinamento era feito somente para crianças do sexo masculino).

Existia uma lei no Japão feudal que obrigava o guerreiro samurai a fazer o ‘’sepukku’’, que era um ritual suicida do samurai que significava para ele a morte pela honra. Onde ele cortava a barriga na região abaixo do umbigo em um sentido horizontal para que as vísceras ficassem de fora mostrando o caráter dele. O bushido, pregava também que a vida pode ser limitada, mas o nome e a honra poderiam durar para sempre. Por isso esses guerreiros presavam a honra e o nome de seus clãs pois era uma forma de perpetuar a sua existência.

Em batalha os samurais sempre levavam a cabeça de seus inimigos derrotados como troféu para seu daimio. Se ele viesse a matar um general do exercito inimigo ele era recompensado com privilégios e terras melhores.

Eles também praticavam outras artes como poesia, pintura, alguns eram escritores, mas eram sempre excelentes esgrimistas. Os samurais também praticavam a arte do Zen-Budismo que servia para eles buscarem um caminho para a calma e harmonia, eles também sempre davam muito valor à família e matariam alguém que assassina-se algum membro de sua família para restabelecer a honra da sua casa.

Também existem os Ronins, que eram samurais que não serviam a nenhum daimio e eram a mais profunda penitencia que se poderia dar um Guerreiro pois além de não poderem servir a nem um senhor feudal eles não podiam fazer o seppuku já que esse ato era visto como restaurador da honra.

Quando o samurai perdia seu daimio ele tinha que praticar o seppuku mas existia casos em que isso não acontecia, seja por causa do sucessor do antigo do daimio ou pela própria vingança, e eles não seguiam o código do bushido. Ser um ronin não era opção e sim uma condição imposta ao guerreiro, sendo assim eles não eram vistos como samurais, mas mesmo assim podiam portar a ‘’daisho’’ o símbolo máximo de um samurai.

Os ronin viviam peregrinando e fazendo pequenos serviços em troca de comida, dinheiro ou pela pratica da arte samurai. Eles eram temidos por sua grande habilidade em combate e pela sua independência do código do bushido o que faziam eles serem mais temidos que o samurai mais forte do reino. Na cultura japonesa acredita-se que o homem nasceu para cumprir algum destino. O ronin por sua vez faz jus ao seu nome que significa homem-onda que diz homem sem rumo ou sem destino como as ondas do mar.